Uns oferecem trabalho, outros esforço e dedicação, eu ofereço solução!

Uns oferecem trabalho, outros esforço e dedicação, eu ofereço solução!

Quem não conhece pessoas extremamente competentes que não venceram e, provavelmente, não vencerão na vida, enquanto outras, sem os mesmos atributos, estão cobertas de glória?

Injusto? Bom, a vida não é justa. A vida nunca foi justa.

Dura, com certeza!

Ora, na vida há um componente chamado sorte!

O que é a sorte?

Conta a história, alguns dirão que é lenda, que Niguel Newton, diretor da editora Bloomsbury, disse que J. K. Rowling teve sorte por eles lançarem Harry Potter, pois sua companhia não edita livros infantis.

Ele leu o original só porque estava em cima da pilha.

Adorou e o lançou!

De quem teria sido a sorte? De Rowling ou do editor?

O que será que pensam sobre isso os que recusaram a história? Parece que não foram poucos…

Quando Rowling batia nas portas das editoras, o que ela oferecia?

Uma história, apenas um longo texto, trabalho, esforço ou dedicação?

O que procuravam e procuram os editores?

Uma história, trabalho, esforço ou dedicação?

Estaria o segredo do sucesso alicerçado por essa identificação, ou há algo a ser descoberto?

Rowling e seu editor sabiam exatamente onde chegariam juntos?

Criássemos caixinhas para cada proposta apresentada, teríamos uma enorme fábrica de caixinhas de Pandora, onde no final restaria apenas a esperança.

Tivéssemos um anel de ouro para cada grande sucesso recusado em primeira mão, faltaria o metal precioso!

Como encontrar essa agulha nesse imenso palheiro?

Como transformar ideias em resultados e soluções?

Eu gosto da intuição. Intuição não é apenas uma cisma para aquele que tem conhecimentos e vivência.

Para uma boa luta, é preciso de uma tropa experiente.

Soldado que esteve no front tem marcas e cicatrizes. Quando não é calo nos dedos de apertar o gatilho, é calo nas mãos de cavar trincheiras…

Existem pessoas visionárias, que apostam em ideias aparentemente malucas e se dão muito bem ou apenas pessoas que tiveram muita sorte?

Penso que o debate levaria dias, e para quem crê em uma delas, nenhuma explicação é necessária. Por outro lado, para que não crê, nenhuma explicação é suficiente!

Lembrando que, nem sempre debatemos para convencer as pessoas que estamos certos. Também debatemos para mostrar àquelas que pensam como nós, que elas não estão sozinhas.

A vida seria mais fácil se tivéssemos duas listas:

 

  • Uma lista daquilo que as pessoas pensam, mas ninguém diz;
  • Uma lista daquilo que as pessoas dizem, mas que ninguém pensa!

 

Quem sabe, assim, a cada encontro, as expectativas dos interlocutores pudessem ser todas atendidas?

 

Um texto, dizem que começa com letra maiúscula e termina com um ponto final. No meio a gente vai desenvolvendo e registrando as ideias…

 

E na vida?

 

Bom, na vida, entre o nascimento e a morte, temos a oportunidade de escrever nossa história!

 

Saiba que, uma vez no deserto, não importa sua sede, nem todos os caminhos levam a água.

A sua experiência, nessas horas, conta muito, pois ela poderá lhe apontar os perigos.

E, a sua intuição, poderá lhe dizer: Não entre no deserto!

 

Atendê-las ou não, depende de você.

 

Muitos tentarão a travessia e ficarão pelo caminho. Alguns nem tentarão. Outros, experientes, levarão camelos e água, calculados e suficientes.

 

Na hora de escolher a ajuda que precisa, você que contrata, não se deixe levar apenas pela simpatia e emoção, pois uns oferecem trabalho, outros esforço e dedicação, esteja atento àquele que diz: eu ofereço solução!

 

 

 

 

Resumo

 

Criássemos caixinhas para cada proposta apresentada, teríamos uma enorme fábrica de caixinhas de Pandora, onde no final restaria apenas a esperança.

Tivéssemos um anel de ouro para cada grande sucesso recusado em primeira mão, faltaria o metal precioso!

Comente com Facebook

Ivan Postigo

Deixe um comentário

Next Post

A dor do desafio, o desafio da dor

ter jan 13 , 2015
A dor do desafio, o desafio da dor O ano começa, com nossa grande promessa: superação! A juventude nos torna intrépidos para realizar e pouco atentos para ouvir. A idade, tão negligenciada no ocidente, carrega um tesouro. Por isso, o velho ditado dizia: “o diabo é mais sábio por ser […]
home-office-336373_1280

Criação de Sites
Apenas mensalidades já com a hospedagem

home-office-336373_1280

Criação de Sites
Apenas mensalidades já com a hospedagem

previous arrow
next arrow