Férias e natureza: saiba quais parques visitar durante o verão

Em São Paulo, as principais atrações são lagos, cachoeiras, trilhas, montanhas, cavernas e praias que promovem opções variadas de passeios ao ar livre

 

As férias de verão são um período marcado pelo descanso e pela oportunidade de conhecer novos lugares. Uma opção para todos os tipos de turistas são os parques nacionais e estaduais, espalhados por todo o Brasil. Criados para preservar a paisagem natural do País, esses locais são uma alternativa para sair da rotina, com atrações turísticas que conquistam desde os mais aventureiros, até os mais sossegados.

Segundo a coordenadora de áreas protegidas da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, Marion Silva, a visitação dentro dos parques aproxima as pessoas da natureza, além de movimentar a economia local. “A conexão com o meio ambiente traz benefícios para a saúde física e mental, por reduzir o estresse e promover um momento de descontração fora do agito dos grandes centros urbanos. Esse contato com a natureza também reforça a importância da conservação e das áreas protegidas, e faz com que as pessoas passem a adotar práticas mais sustentáveis em suas rotinas”.

Para manter os locais preservados, os visitantes devem ficar atentos às normas de visitação de cada parque, recolher e descartar corretamente o lixo produzido e não interferir na fauna e na flora local.

Conheça alguns parques espalhados por São Paulo:

1) Com atrações variadas, o Parque Nacional Serra da Bocaína reúne praias, piscinas naturais, rios, cachoeiras, picos e mirantes. O ponto turístico mais conhecido no local é a Trilha do Ouro, que é um marco histórico da cultura caipira e caiçara que vivia na região. Para preservar esses aspectos culturais e conservar a biodiversidade local, o parque não permite a entrada de veículos. Saiba mais sobre o Parque Nacional Serra da Bocaína.

2) Segundo parque mais antigo de São Paulo, o Parque Estadual Turístico do Alto do Ribeira corresponde a uma das principais áreas de preservação da Mata Atlântica. Apesar de abrigar 350 cavernas, apenas 12 são abertas para visitação. As outras atrações envolvem dunas, trilhas, cachoeiras, abismos e sítios arqueológicos. Saiba mais sobre o Parque Estadual Turístico do Alto do Ribeira.

3) Maior corredor biológico da Mata Atlântica no país, o Parque Estadual da Serra do Mar se estende de Norte a Sul do estado. O parque engloba cerca de 25 municípios e reúne trilhas, cachoeiras, rios, sítios históricos e até espaços para a prática do mountain bike. Cada uma das cidades possui preços e horários diferentes para a visitação. Saiba mais sobre o Parque Estadual da Serra do Mar.

4) Dentro da capital paulista, o Parque Estadual da Cantareira abriga uma grande quantidade de nascentes e córregos que abastecem todo o estado. Por estar no centro da cidade, a área é classificada como uma das maiores florestas urbanas nativas do mundo. O principal atrativo do local é o mirante, de mais de 1.000 metros de altitude, de onde é possível ver toda a cidade de cima. Saiba mais sobre o Parque Estadual da Cantareira.

5) Composto por 12 ilhas e dois ilhotes, o Parque Estadual de Ilhabela é um arquipélago localizado no leste paulista. O acesso ao local é feito por meio de balsa, em um trecho que demora cerca de 20 minutos. A unidade de conservação reúne trilhas para picos e mirantes, fauna e flora nativa para observação, além das cachoeiras, piscinas naturais e praias para banho. Saiba mais sobre o Parque Estadual de Ilhabela.

 

Sobre a Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial. A Fundação Grupo Boticário apoia ações de conservação da natureza em todo o Brasil, totalizando mais de 1.500 iniciativas apoiadas financeiramente. Protege 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, por meio da criação e manutenção de duas reservas naturais. Atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e nas políticas públicas, além de contribuir para que a natureza sirva de inspiração ou seja parte da solução para diversos problemas da sociedade. Também promove ações de mobilização, sensibilização e comunicação inovadoras, que aproximam a natureza do cotidiano das pessoas.

Parque Nacional Serra da Bocaína | Créditos: Marcio Motta
Views All Time
Views All Time
154
Views Today
Views Today
1
Facebook Comments