Decoração de Natal: cuidados garantem pinheiros exuberantes até o Dia de Reis

  Originais na decoração natalina, as árvores precisam de manutenção para se manter bonitas e resistentes até o pós festas

A cada ano surgem tendências de decoração para o Natal, mas uma delas nunca sai dos tutorais mais interessantes. Ter um pinheiro natural enfeitado com bolas e pisca-picas garante originalidade a qualquer ambiente nesta época do ano.

O paisagista e agrônomo Bob Trapé explica que as espécies mais indicadas são as tuias, kaizucas e os ciprestes, mas que a atenção deve começar já na hora da compra. Para o pinheiro no vaso, é importante observar se não tem galhos secos na base e a sua aparência como um todo. Para as mudas, o torrão deve apresentar diâmetro amplo para garantir a sustentação e a melhor adaptação da árvore no novo local. “O diâmetro da raiz deve medir a metade da altura da planta. Por exemplo: árvore com 1m de altura = 50cm de diâmetro no torrão”, compara.

Os pinheiros gostam de sol, então, durante o período de Natal, devem ficar em locais com bastante ventilação e incidência de luz solar. É importante girar o vaso a cada semana para melhor abrangência da iluminação.

A indicação de irrigação é de, pelo menos, três vezes por semana, sem encharcar a raiz, mas assegurando a umidade por completo no vaso. Caso a planta permaneça por mais tempo neste lugar ou estiver plantada no local definitivo, pode ser feita uma adubação de 4 em 4 meses. O fertilizante deve ser depositado na periferia do vaso, sem contato com o caule, e, na sequência, é importante regar para o adubo expandir e surtir efeito.

Para os pinheiros transformados em árvores de Natal, os enfeites são bem-vindos, desde que haja bom senso para não prejudicar a planta. “O cuidado é com o excesso de peso nos galhos e o calor das luzinhas. É melhor acender apenas em alguns períodos do dia evitando ressecamento das folhas”, orienta o paisagista Bob Trapé.

Os pinheiros podem durar muitos anos e requerem apenas cuidados básicos como qualquer outra planta. O importante é saber que para a durabilidade após o Natal, é preciso trocar o vaso para um maior, acompanhando o crescimento da raiz, ou transplantá-lo para uma área externa. Para os dois casos, o paisagista Bob Trapé recomenda usar para o plantio um adubo orgânico (composto orgânico), calcário e um adubo para crescimento de raiz ( NPK 04-14-08).

Bob Trapé Paisagismo

Pela experiência do agrônomo e paisagista formado pela USP, Bob Trapé nasceu a Bob Trapé Paisagismo. Os 12 anos nesta área possibilitou a Bob a participação em mais de 300 atividades, entre projetos e obras de implantação, tanto em grandes construtoras e empreendimentos como em residências. A empresa oferece consultoria técnica, mão de obra treinada e conta com um viveiro próprio, com produção e o cultivo de plantas ornamentais.

Serviço

Bob Trapé Paisagismo

Barão Geraldo, Campinas/SP

Telefone: (19)3012-8668

@bob.trape.paisagista

Views All Time
Views All Time
55
Views Today
Views Today
2
Facebook Comments