Clicks no blog da vida

Clicks no blog da vida

Que nos diga Téo Pereira, personagem representado por Paulo Betti, como os clicks no blog são importantes!

Lendo biografias, é possível ver que muitas pessoas mudaram radicalmente suas vidas, deixando seus empregos e gerindo um negócio próprio, não porque tivessem tomado essa decisão, mas porque era a única saída que encontraram.

 

A história do “Engenheiro que virou suco”, sempre foi uma das minhas referências no campo do empreendedorismo. Em uma época recessiva, demitido, o engenheiro Odil Garcez Filho fez história, abrindo uma lanchonete com esse nome, que fez muito sucesso. Na internet é possível encontrar detalhes desse fato.

 

Não deixe de ler. Muitas lições serão tiradas desse ato de coragem do Odil e da esposa Neide Correa Garcez!

 

O Brasil não é o país das oportunidades, dessa forma fica difícil dizer que é justo, ainda que possamos dizer que a vida tampouco o seja…

 

Os caminhos nem sempre são escolhidos por nós, muitas vezes a correção do vento que nos carrega é bem complicada. Os deuses dos ventos (Bóreas, vento norte, Zéfiro, vento Oeste, Euro, vento leste, Noto, vento sul) impõem suas vontades!

 

Na minha carreira, os pratos da balança escolha e escolhido mostram um equilíbrio substancial. Muito do que faço, ainda bem que gosto, é produto das circunstâncias.

 

A facilidade de lidar com cálculos me abriram portas nas quais não bati. Muitas que fechei, insistiram em abrir!

 

Uma situação interessante, porque não busquei essa especialização. Algo se especializou em mim.

 

Téo Pereira teria me dito: Isso é resultado dos muitos clicks no blog da sua vida!

 

Uma decisão que tomei e me fez refletir muito: como largar um emprego seguro e arriscar?

 

Depois de um tempo, outra pergunta: em que ponto deveria vender um negócio bem sucedido, enquanto era altamente lucrativo?

 

Seu negócio, qualquer que seja, mantido no estágio atual, ficará obsoleto. Disso não tenha dúvidas. Conceitos de gestão e conhecimentos técnicos são rapidamente superados.

 

Um pé na bunda dói, mas provoca grande impulso. Irá nos obrigar a dar um passo para frente.

 

O desemprego levou muitos amigos às faculdades e cursos no exterior. Decisão que tomaram porque estavam sem trabalho. Jamais teriam feito se estivessem com suas carteiras profissionais assinadas e os contracheques garantidos!

 

Você se lembra da velha frase: uma vez em um buraco, a saída é sempre para cima?

 

É verdade que alguns, uma vez no buraco, continuam a cavar, ainda que a luz que lhes for projetada mostre que a saída é do outro lado, porém isso é resultado da escolha.

 

A vitória é romanceada, dá boas histórias. O fracasso, porém, jamais é exaltado!

 

Conhece a estátua de algum fracassado, com um belo sorriso, acompanhada dos dizeres: “fracassei, mas tentei”?

 

Estátuas estão lá como reverência ao sucesso!

 

Começar algo não é fácil. Fosse fácil não seria o começo…

 

Sucesso, nos dizeres de hoje, são clicks no blog da vida.

 

Clicks pelos amigos conquistados, pelas promoções e aumentos recebidos. Clicks pela sabedoria em conduzir a vida a todo o momento.

 

Clicks pela sustentação dos sucessos, clicks pela superação das derrotas.

 

Clicks pela metanóia, mudando a mentalidade, clicks pela resiliência, enfrentado e superando as dificuldades.

 

Em alguns momentos somos criadores, em outras criaturas. Disney para ser bem sucedido, e camundongo Mickey, para ser um sucesso!

 

O click de hoje pode não ter valor amanhã, mas para você sempre será um referência que deu certo.

 

Como um tijolo de alicerce. Não fecha uma parede, mas sustenta todos os demais.

 

Quem sabe muitos clicks virão para este artigo, não é Téo?

 

Ivan Postigo

Diretor de Gestão Empresarial

Articulista, Escritor, Palestrante

Resumo

 

Que nos diga Téo Pereira, personagem representado por Paulo Betti, como os clicks no blog são importantes!

 

Comente com Facebook

Ivan Postigo

Deixe uma resposta

Next Post

Corpo presente, alma ausente

qui out 2 , 2014
Corpo presente, alma ausente Você não quer estar, mas precisa ficar! As razões são muitas. De todos os tipos: legais, contratuais, de caráter, de honra, tolas… Algo que te impede de ir. As amarras podem ser no campo pessoal e também profissional. Por essa razão, jamais coloquei multas em contrato […]
home-office-336373_1280

Criação de Sites
Apenas mensalidades já com a hospedagem