24 de Junho – Dia Mundial de Prevenção de Quedas de Idosos

Dr. Guilherme Bello*

Hoje no Brasil temos 15 milhões de pessoas acima de 65 anos e aproximadamente 30% destas sofrem uma queda pelo menos uma vez ao ano. Esta incidência aumenta com a idade, chegando a alarmantes 50% acima de 80 anos.

As quedas não são isentas de complicações: em até 44% dos casos ocorrem lesões graves que podem ocasionar morte, como traumatismo craniano, sangramentos e principalmente fraturas (sendo a fratura de quadril a mais temida).

Qual o papel do médico na prevenção de quedas? 

Durante o processo natural de envelhecimento, ocorre diminuição da massa muscular e da densidade óssea, que aliados à falta de condicionamento físico, doenças crônicas e ao uso de medicamentos com efeitos colaterais (tontura, sonolência e pressão baixa), podem ocasionar quedas e fraturas.

Um programa de prevenção de quedas habitualmente inicia-se por uma avaliação médica, para analisar estes aspectos da nossa saúde. São feitos ajustes nas medicações, tratamento de doenças, prevenção e tratamento da osteoporose, avaliação da marcha e exame oftalmológico periódico.

O primeiro passo: cuidar bem da saúde 

Para manter a saúde em dia devemos ter uma alimentação rica em cálcio e vitamina D (laticínios, peixes, folhas verdes escuras), manter-se sempre bem hidratados – principalmente quando estiver praticando atividades físicas – e ter exposição solar de pelo menos 10 minutos por 5 dias na semana, com os braços, mãos e rosto descobertos.

A atividade física para ser regular tem que ser animada e prazerosa. Podemos encontrar na fisioterapia, dança, tai chi chuan, um melhor condicionamento físico e o tratamento de condições como fraqueza muscular, perda de equilíbrio, falta de alongamento e diminuição da resistência.

Você sabia que… 

70% das quedas ocorrem dentro de casa? O segundo passo é controlar o ambiente em que convivemos, pois em 50% das vezes ele pode ser o responsável direto pelas quedas. Vamos criar um ambiente que não nos ofereça riscos:

• Não deixe os tapetes soltos, prenda-os no chão com pregos ou adesivos;
• Mantenha o ambiente sempre bem iluminado e com interruptores de fácil acesso;
• Retire mesinhas, fios soltos ou qualquer outro obstáculo que esteja na sua passagem;
• Escadas devem ter corrimão e fitas antideslizantes nos degraus;
• Instale barras de segurança no banheiro, assentos sanitários elevados e prefira cortinas no lugar de box de vidro;
• Escolha cadeiras, poltronas e camas firmes e altas, para não ter dificuldade ao levantar-se;
• Mantenha sempre os objetos mais usados ao seu alcance – evite subir em cadeiras ou escadas para alcança-los;
• Utilize calçados bem presos ao pé e com solado antideslizante.

As quedas não são inevitáveis. Cuidar da saúde, manter atividade física regular e controlar o ambiente são as peças-chaves na prevenção de quedas e fraturas. Para isso devemos contar com a ajuda dos nossos médicos, fisioterapeutas e procurar reuniões com pessoas que buscam uma melhor qualidade de vida e evitar os problemas que vem com a idade.

* Dr. Guilherme Bello Prestes, ortopedista do Hospital VITA Batel, é membro do Comitê de Doenças Osteometabólicas da SBOT (Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia) e da Sociedade Americana de Pesquisa Óssea e Mineral.

Views All Time
Views All Time
792
Views Today
Views Today
2
Facebook Comments

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário