Impactos da falta de imparcialidade na Gestão

Paula Baptista – Consultora do Grupo Verde Ghaia

https://www.consultoriaiso.org/

Hoje, resolvi falar de um tema que tem incomodado muita gente, inclusive nas consultorias de sistema de gestão. A tal da parcialidade das pessoas que infelizmente se mistura aos interesses da organização. Essa questão pode fazer com que departamentos entrem em conflito, pode deixar empregados reativos e inclusive causar intrigas entre as pessoas envolvidas no sistema de gestão e até mesmo nos fornecedores.

Claro que precisamos entender que empresas são geridas por seres humanos e que seres humanos tem problemas em casa, problemas de relacionamento uns com os outros e que não é fácil lidar com todos os conflitos do dia a dia. Porém, é importante pontuar que em organizações é necessário algo a mais que apenas seres humanos lidando com conflitos, organizações precisam de gestores. E de gestores que consigam lidar com conflitos, que possuam a proficiência de separar a emoção da razão e até apartar possíveis discussões pensando a favor da empresa e do bem-estar da equipe, claro.

Uma empresa é composta pelo departamento pessoal, RH e gestão que são os departamentos responsáveis pelo ativo intelectual, ou seja, humano da empresa. Esses setores tem uma importância fundamental em qualquer processo que envolva pessoas e precisam ser imparciais a todo o momento. O RH, por sua vez, ainda tem uma tarefa muito mais complexa: fazer com que o funcionário esteja satisfeito, consiga gerir seus conflitos internos e externos. Isso mesmo! O RH extrapola os limites da organização fazendo o papel de cuidar do empregado e pensar nos dois lados: empregado e empresa. Tarefa complicada, né?

Agora, o que as normas de sistema de gestão podem fazer pela empresa? Elas trazem algo para facilitar ou direcionar o pessoal com a definição de papeis e responsabilidades, ou seja, parte-se do pressuposto de que se o funcionário esta locado da forma correta, na função correta, sendo bem assistido, não há conflitos de interesses e a gestão de pessoas flui de maneira adequada. Na plataforma de consultoria online da Verde Ghaia você pode encontrar vários métodos para atendimento a este requisito e além disso, explicação do requisito sobre liderança que também complementa a questão de gerenciamento!

Mas aí, quando temos organizações com papéis e responsabilidade definidas, o funcionário está no local adequado, tem o perfil da equipe, mas há uma certa vaidade e ego principalmente vinda da gestão…. Podemos dizer que existe um grande problema e que pode estar nascendo aí um “tumor” dentro da organização.

O bom líder deve pensar na empresa e na equipe e deve ser capaz de analisar todas as possibilidades de conflito e gerir da melhor forma possível a fim de não impactar no processo e na convivência das pessoas envolvidas. Ele precisa ser claro nas suas decisões, e principalmente não demonstrar favoritismo entre os integrantes da equipe. Além do mais, é necessário mostrar para os seus liderados o porquê das decisões e que elas são sempre tomadas em prol da empresa, mas pensando no bem-estar da equipe.

E então, como saber se a organização está à beira de um colapso nervoso? Faça uma análise e cheque como anda o clima organizacional. Faça pesquisas de clima e avalie de forma racional o resultado. A Verde Ghaia pode te ajudar com a metodologia e identificação destes gaps. Não aponte culpados. A culpa sempre será do sistema no final das contas. É o ônus do empresariado. E caso veja que há problemas, não feche os olhos para eles, amadureça o seu sistema de gestão e aproveite as boas práticas que as normas de gestão trazem para qualquer negócio.

Views All Time
Views All Time
35
Views Today
Views Today
2
Facebook Comments